Apresentação e Histórico

A gênese deste grupo remonta ao início da década dos 70, quando, em resposta a uma demanda incipiente proveniente do meio industrial nacional, o Prof. Carlos Augusto Perlingeiro iniciou a formação do Grupo de Projeto e Controle de Processos dentro do Programa de Engenharia Química. Esse grupo foi se estruturando ao longo dos anos, enfrentando um cenário bastante difícil em termos da montagem de uma infra-estrutura apropriada, devido às restrições que o governo impunha à aquisição de equipamentos importados, notadamente computadores. Rapidamente se definiram três linhas de pesquisa, associadas principalmente com as caraterísticas profissionais dos membros do Grupo: Projeto de Equipamentos, Modelagem e Métodos Numéricos e Controle de Processos. Naquela época, além do Prof. Perlingeiro, o grupo estava formado pelos Profs. Evaristo C. Biscaia Jr. e Enrique L. Lima.

Na década de 90 houve uma mudança significativa no grupo com a saída do Prof. Perlingeiro e a incorporação do Prof. José Carlos Pinto. Através dessa mudança foram modificadas parcialmente as linhas de pesquisa, acrescentando o estudo da Engenharia de Reatores de Polimerização como principal usuário das técnicas de modelagem, simulação e controle pesquisadas e desenvolvidas. Em função disso, durante a década de 90 foi estruturado um laboratório dedicado ao estudo de sistemas de polimerização, que hoje podemos dizer que está bem instrumentado e que se encontra dentro de padrões internacionais.

Mais recentemente, o grupo passou também a contar com a colaboração do Prof. Príamo Melo, recentemente contratado pelo PEQ. Com isso, o grupo pretende fortalecer as atividades de pesquisa de cunho experimental e expandir os trabalhos do laboratório.

Linhas de Pesquisa

Os esforços de pesquisa do LMSCP estão concentrados ao redor de três eixos fundamentais: o desenvolvimento de modelos matemáticos e interpretação analítica e numérica das equações; o desenvolvimento e implementação numérica de esquemas de controle; a validação experimental dos modelos matemáticos e estratégias de controle. A maior parte do trabalho experimental do grupo está concentrada no entendimento dos processos de polimerização. Para tanto, o grupo conta com o suporte de um laboratório de pesquisa capaz de realizar polimerizações nas mais variadas condições e de monitorar em linha propriedades importantes para o acompanhamento e controle destes sistemas. Contudo, outros processos são também estudados através de parcerias com outros grupos de pesquisa e empresas nacionais, como processos de interesse biotecnológico, processos de separação, fabricação de papel, etc.

Várias linhas de pesquisa se encontram em andamento no LMSCP, tais como:

  • Modelagem Matemática e Simulação Digital de Processos
  • Métodos Numéricos e Computacionais
  • Dinâmica de Processos
  • Estimação de Parâmetros e Planejamento de Experimentos
  • Identificação de Processos
  • Controle de Processos
  • Engenharia de Sistemas de Polimerização

Alguns projetos específicos de pesquisa que podem ser citados como exemplo são:

  • Resolução numérica de sistemas de equações algébrico-diferenciais;
  • Otimização de processos usando métodos não determinísticos de minimização;
  • Desenvolvimento e implementação de algoritmos de controle preditivo;
  • Desenvolvimento e implementação de técnicas de identificação de processos;
  • Desenvolvimento de novos processos de polimerização;
  • Modelagem das propriedades de uso final (rigidez, resistência mecânica, etc.) de resinas poliméricas;
  • Estudo de bifurcações e análise de oscilações (caos) em processos químicos.

Infraestrutura

  • Unidade de polimerização de olefinas
  • Unidade de polimerização por condensação Unidade de polimerização em suspensão e emulsão
  • Unidade de polimerização em reator tubular
  • Reator Paar
  • Microscópio Óptico e GPC
  • Câmara seca para estoque de catalisadores
  • Cromatógrafo a gás e centrífuga a disco
  • Sala de simulação computacional

Equipe

Docentes

  • José Carlos Costa da Silva Pinto
  • Príamo A. Melo
  • Argimiro Resende Secchi

Colaboradores

  • Marcio Nele de Souza

O grupo conta hoje com o apoio de aproximadamente 30 alunos de doutorado e 10 alunos de mestrado, além de 15 alunos de iniciação científica, 01 técnico de laboratório, 01 técnico de administração, 02 técnicos de programação e 02 pesquisadores em nível de pós-doutoramento.

Projetos e Intercâmbio

O grupo desenvolve projetos de caráter institucional e também com o setor industrial. Atualmente os membros do grupo participam de dois projetos PRONEX, um projeto PADCT, um projeto temático FAPERJ, três projetos apoiados pela ANP e vários projetos individuais apoiados pelo CNPq.

Alguns trabalhos recentes do grupo são financiados em todo ou em parte pelas seguintes empresas:

  • Braskem SA
  • CENPES / Petrobras
  • Nitriflex Resinas SA
  • OPP Química SA
  • Polibrasil Resinas SA


É parte também da filosofia do grupo manter contato permanente com outras instituições de pesquisa no Brasil e no exterior. Nesse caso, as colaborações científicas são especialmente favorecidas por projetos de doutoramento sanduíche. Alguns casos de colaboração recente incluem:

  • CNIC (Cuba);
  • GKSS (Alemanha);
  • Leeds University (Inglaterra);
  • Universidad del Pais Vasco (Espanha)
  • Université de Lyon (França);
  • University of British Columbia (Canadá);
  • University of Waterloo (Canadá);
  • University of Wisconsin (EUA).

Apoio / Parceiros

coppefaperjcnpqfinep-nova capes