24 04 Noticia CineticaEReatores AplicacoesQuimicas"Cinética e Reatores – Aplicação na Engenharia Química", em sua terceira edição, mais do que preenche uma lacuna que existia no ensino desta disciplina, e já se tornou obra de referência, adotada em diversas universidades brasileiras pela comunidade envolvida com o estudo da cinética química, de reatores químicos e de catálise.

O livro de Martin Schmal possui um texto integrador, congregando e homogeneizando conceitos, nomenclaturas e procedimentos teóricos e práticos para o estudo desta disciplina. Seu sucesso pode ser confirmado pela sua tradução para a língua inglesa e publicação pela Editora Taylor & Francis Group, sob o título "Chemical Reaction Engineering – Essentials, Exercises and Examples".

A primeira parte do livro é dedicada aos conceitos fundamentais, definições de termos utilizados, estudo do equilíbrio químico e, principalmente, seguindo para uma ampla abordagem da cinética química, até casos de cinética complexa. Estes conteúdos são enriquecidos por numerosos exemplos e exercícios resolvidos, que guiam o aluno na aquisição das bases teóricas e nos procedimentos fundamentais para o cálculo de reações químicas.

A segunda parte do livro é dedicada ao estudo de reatores químicos, desde o caso mais simples, de reatores em batelada, até casos complexos, reatores multifásicos, reatores heterogêneos e reatores não ideais, com destaque para reatores empregando catalisadores sólidos. Deve-se ressaltar que a parte final deste capítulo premia-nos, inclusive, com a descrição detalhada de excelentes práticas de laboratório.

Merece destaque a abordagem adotada, que trabalha os conceitos necessários aos diversos campos de aplicação onde se utilizam noções de velocidade de reação como ferramenta para a previsão e interpretação da evolução das reações químicas.

Todas estas características fazem com que o livro do Prof. Schmal venha ocupar uma posição de destaque no ensino da Cinética e Reatores, tanto do ponto de vista didático, incorporando-se ao cotidiano de estudantes de graduação e de pós-graduação, quanto constituindo-se como objeto de consulta por profissionais que desejem adotar procedimentos adequados no que se refere aos trabalhos nesta área do conhecimento.

Para mais informações sobre o livro clique AQUI.

24 04 Noticia HeterogeneousCatalysisThis book aims to introduce the basic concepts involved in industrial catalytic processes. It is profusely illustrated with experimental results with the main objective of guiding how to select a suitable catalyst for specific processes. The book is divided in two parts. In the first part the basic concepts are addressed, regarding the existing theories, activity patterns and adsorption-desorption phenomena. In the second part the key experimental methods for the physicochemical characterization of catalysts are presented, as well as the currently used catalyst pre and post treatments. The last chapter describes some important in situ characterization techniques (e.g. XPS and TEM) and surface model patterns related to surface modifications occurring during the reaction. Thoroughly illustrated with microscopy images, spectroscopy data and schematics of reaction mechanisms, the book provides a powerful learning tool for students in undergraduate and graduate level courses on the field of catalysis. Exercises and resolved problems are provided, as well as experimental procedures to support laboratory classes. Furthermore, the content is presented in a carefully chosen sequence, reflecting the 30 year teaching experience of the author. The author, Professor Martin Schmal, sees the present book as a way of conveying basic knowledge needed for the development of more efficient catalysts (i.e. nanostructured materials) and novel industrial chemical processes in the fields of environmental chemistry, fine chemistry, hydrotreating of heavy oils, hydrogen production and biomass processing.

Read more HERE

vacinazikaA professora do Programa de Engenharia Química da Coppe/UFRJ, Leda Castilho, é uma das autoras do artigo"Rapid development of a DNA vaccine for Zika virus", publicado ontem, 22 de setembro, pela revista norte-americana Science.

Clique AQUI para ler o artigo completo.

tese-doc-infoO aluno Mario Andrés Noriega, do Programa de Engenharia Química (PEQ) da Coppe, defendeu dia 28 de novembro, às 13h30, tese de doutorado que apresenta um processo tecnológico, inédito, capaz de elevar em cerca de 12 vezes a produtividade na geração de biodiesel. Essa é a primeira tese de doutorado desenvolvida em regime de co-tutela, no âmbito da cooperação Coppe/UFRJ e Universidad Nacional de Colombia (UNAL).


Sob a orientação dos professores Claudio Habert, da Coppe, e Paulo Cesar Narvaez (UNAL), Noriega identificou uma possibilidade de aperfeiçoar o processo produtivo do biodiesel, combinando duas tecnologias: o reator vertical descendente usado pelos pesquisadores da UNAL, onde Noriega também cursou sua graduação e mestrado, e o uso de membranas desenvolvidas no Laboratório de Processos de Separação com Membranas e Polímeros (PAM) da Coppe.

Como funciona a nova tecnologia

Neste novo processo, o óleo desce pelo reator ao lado de uma fase alcoólica, composta por metanol. "Utilizamos óleo de soja, mas pode ser dendê e outras oleaginosas. Embora não se mistures, o óleo reage com o álcool e também com o hidróxido de sódio (NaOH2) utilizado como catalisador. A reação ocorre na interface entre as duas camadas", explica Noriega.

Em seguida, o biodiesel passa pelas membranas, que separa os materiais e permite a passagem do biocombustível com alto grau de pureza. O uso da membrana evita uma etapa a mais que existe no processo tradicional (conhecido pela sigla BSTR), que é a decantação. Além da economia de tempo, há um ganho enorme de produtividade. A produção no processo tradicional é de 0,3 m³ de biodiesel por hora por m³ de reator. Com a nova tecnologia essa produtividade seria de 3,5 m³ de biodiesel por hora por m³ de reator. "O processo tem uma produtividade muito maior. O mesmo rendimento que hoje é obtido com um reator de 10m³ (3 mil litros de biodiesel por hora), pode ser obtido com um reator de 1m³ (3,5 mil litros por hora) e é muito mais barato construir um reator menor", esclarece o aluno de doutorado.

Colaboração estratégica para o desenvolvimento

O professor Claudio Habert destacou a importância não apenas acadêmica, mas socioeconômica do regime de co-tutela, no bojo das iniciativas Sul-Sul (entre países em desenvolvimento). “É importante não apenas pela proximidade entre os países vizinhos, como pelos desafios comuns, dentre os quais o objetivo de diversificar a matriz energética, torná-la mais limpa, e produzir tecnologia”, concluiu.

"O intercâmbio de docentes sempre foi atividade priorizada na Coppe, depois o mesmo se deu com os estudantes de pós graduação. O programa de Engenharia Química intensificou sua interação com universidades sul-americanas (argentinas, chilenas, uruguaias, e mais recentemente colombianas) entendendo a importância da integração continental, e da mobilização em torno de problemas comuns da região. Exemplos destas ações têm sido a oferta de cursos de extensão (Escola Piloto de Engenharia Química Internacional), a organização de seminários temáticos em comum e a cooperação bilateral por meio de instituições de fomento como a Capes e o CNPq", explica Habert.

Noriega dividiu seu tempo de doutorado intercalando os anos de estudo e pesquisa entre a Coppe e a UNAL. Ao final de sua defesa terá os diplomas de ambas as instituições.

Fonte: Planeta Coppe

“Universidade Empreendedora e Necessidade de Empreender” é o tema da 16ª edição do Colóquio Anual de Engenharia Química, que será realizado, de 25 a 27 de outubro, no Rio de Janeiro. Promovido pelo Programa de Engenharia Química (PEQ) da Coppe/UFRJ, o evento reunirá cerca de 350 participantes brasileiros e estrangeiros. O objetivo é divulgar pesquisas e projetos desenvolvidos por pesquisadores e alunos, de mestrado e doutorado, e promover a troca de ideias entre representantes da academia e profissionais de empresas e indústrias. Aberto ao público e gratuito, o Colóquio será realizado, das 9h30 às 17h30, no auditório da Coppe, na sala G-122.

Com foco em inovação e empreendedorismo, o evento este ano é aberto à participação de alunos, pesquisadores e profissionais interessados no tema, independente da área de atuação. Segundo os organizadores, a crise impulsiona a busca por mudanças no país e a universidade propicia um ambiente favorável à inovação tecnológica e ao empreendedorismo.

Coordenado pelos professores da Coppe José Carlos Pinto e Tito Lívio Alves, e organizado pelos alunos Fábio Cavalcanti, Guilherme Cassol , Marcel Martins, Débora Micheline e Tahyná Fontoura, o Colóquio inclui em sua programação quatro palestras, duas mesas-redondas e três minicursos.

Durante o evento serão oferecidos três minicursos sobre “Empreendedorismo e Impressão 3D”; “Statistica aplicado a problemas de engenharia”; “Saúde mental e Inovação.

As palestras abordarão os temas “Parques tecnológicos e ecossistemas de inovação; “A trajetória de inovação da empresa de biotecnologia BR3”; “O papel estratégico da Fiocruz e gestão de startups”. Participarão das mesas redondas representantes de governo, de empresas e de universidades. Também será promovido workshop com empresas.

Dentre os palestrantes estão Bruno Gomes, diretor de Inovação da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan);  o presidente da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj), Augusto Raupp; a CEO da Dermage, Ilana Braun; o diretor da Coppe, professor Edson Watanabe; o dono da CBPAK Tecnologia, Cláudio Rocha Mattos; o sócio fundador e diretor da BR3, Rodrigo Perez; Ricardo Michel, professor do Instituto de Macromoléculas (IMA/UFRJ) e do Instituto de Química (IQ/UFRJ); Mario Salerno, coordenador do Laboratório de Gestão da Inovação da Escola Politécnica (Poli/USP); e professor convidado da Fundação Getúlio Vargas (FGV/RJ); entre outros.

O evento conta o apoio das empresas Braskem, Halliburton e Radix. Confira a programação completa no site: http://coloquio.peq.coppe.ufrj.br/index.php/programacao-evento
Para fazer a inscrição, acesse http://coloquio.peq.coppe.ufrj.br/index.php/inscricao-xvi

Maiores informações pelo e-mail:
 coloquio@peq.coppe.ufrj.br

Fonte: Planeta COPPE

Apoio / Parceiros

coppe55peqfaperjcnpqfinep-nova capes