14 05 PEQ Noticia2O congresso bianual PSE-BR da Seção Temática em Engenharia de Sistemas em Processos (PSE) da Associação Brasileira de Engenharia Química (ABEQ) visa congregar estudantes e profissionais da área de PSE no Brasil, tanto da academia como da indústria, para aumentar o conhecimento e a integração entre os grupos para o avanço da pesquisa e desenvolvimento no país desta importante área da engenharia química. O PSE-BR é também um mecanismo de divulgação da área PSE no Brasil, tanto no campo acadêmico como no setor industrial.

À vista disso, é com imensa satisfação que anunciamos a realização do I Congresso Brasileiro em Engenharia de Sistemas em Processos (PSE-BR 2019), que ocorrerá de 20 a 22 de maio de 2019 na cidade maravilhosa do Rio de Janeiro. Convidamos todos aqueles com atividades de pesquisa e desenvolvimento científico e/ou tecnológico, na área de PSE, a submeterem seus trabalhos. Aguardamos sua presença!

Data: 20 a 22 de maio
Local: Auditório CT2 - Av. Moniz Aragão, Nº 360 - Bloco 1 - UFRJ

Clique AQUI para mais informações sobre o evento.

01 04 seminário noticiaConduzido pelo professor Ervin Kaminski Lenzi (UEPG) o minicurso é gratuito e ocorrerá nos dias 08/04, 09/04, 10/04, 11/04 e 12/04/2019, no Centro de Tecnologia (CT/UFRJ) - Bloco G. Durante o minicurso será fornecido um certificado de participação para os inscritos com frequência igual ou superior à 75%.

Faça sua inscrição AQUI.

Para mais informaçõees clique AQUI.

Organização: Laboratório ATOMS / UFRJ
Realização: EPQB/EQ/UFRJ e PEQ/COPPE/UFRJ

07 02 peq noticia doutexteriorNo dia 18 de fevereiro, às 13h30h a doutoranda Luana Macedo fará um seminário no Centro de Tecnologia - Bloco G - Sala 119, sobre a experiência em doutorado no exterior.

Luana Macedo é doutoranda do PEQ/COPPE e foi orientada pelo Prof. Victor Teixeira (in memorian). Realizou seu trabalho em regime de cotutela na Wageningen University - Holanda sob supervisão do Prof. J.H. Bitter. A defesa da sua tese intitulada “Molybdenum/Tungsten-Carbide and Nickel-Phosphide as Emerging Catalysts for Deoxygenation Reactions” ocorrerá no dia 19/02/2019 no PEQ (às 9:00h na G-119).

Data: 18/02/2019 (segunda-feira)
Horário: 13:30 horas
Local: Centro de Tecnologia - Bloco G - Sala 119

20 02 peq noticia concursoprofEstão abertas as inscrições para a seleção de dois professores para o Programa de Engenharia Química da Coppe/UFRJ, nas áreas de "Cinética e Catálise" e "Fenômenos de Transporte". A seleção será feita por meio de concurso público de provas e títulos. As inscrições deverão ser realizadas até o dia 17 de março de 2019.

Para maiores informações, clique AQUI.

11 12 PEQ NoticiaO ex-aluno de doutorado da Coppe/UFRJ, Mario Andrés Noriega, recebeu, no dia 27 de novembro, o XII Prêmio Nacional de Engenharia Química da Colômbia, pela tese de doutorado defendida na Coppe, em 2016, que possibilita aumentar a produtividade e reduzir custos na produção do biocombustível. Sob a orientação dos professores Claudio Habert, do Programa de Engenharia Química da Coppe, e Paulo Cesar Narvaez, da Universidad Nacional de Colombia (UNAL), esta foi a primeira tese defendida em regime de co-tutela, no âmbito da cooperação entre as duas instituições. Concedido pelo Conselho Profissional de Engenharia Química do país (CPIQ), esse prêmio é voltado para profissionais cuja pesquisa traz soluções para problemas nacionais.

Em seu trabalho de tese, Mario Noriega desenvolveu um processo tecnológico, inédito, capaz de elevar em até 12 vezes a produtividade na geração de biodiesel. O reator concebido e testado pelo ex-aluno da Coppe diminui o custo de produção do biodiesel, viabilizando a redução do preço do produto final para o consumidor.

“Este prêmio é um indicador de que estamos fazendo um bom trabalho, e um reconhecimento da importância da pesquisa na solução de problemas econômicos e sociais da América Latina”, afirmou Noriega.

A pesquisa já rendeu sete artigos publicados em periódicos internacionais e sua participação em cinco congressos mundiais. “Os resultados e o reconhecimento dessa pesquisa são um grande estímulo aos novos convênios e programas internacionais de desenvolvimento científico”, comemora o professor Claudio Habert.

Atualmente, Mario está cursando pós-doutorado, na Universidad Nacional de Colômbia, e trabalhando no desenho dessa nova tecnologia para a escala industrial. “Estamos estabelecendo a redução final nos custos da produção de biodiesel para a implantação, em curto prazo, desta tecnologia em escala industrial”, estima o ex-aluno da Coppe.

Como funciona a nova tecnologia

Neste novo processo, o óleo desce pelo reator ao lado de uma fase alcoólica, composta por metanol. "Utilizamos óleo de soja, mas pode ser dendê ou outras oleaginosas. Embora não se misturem, o óleo reage com o álcool e também com o hidróxido de sódio (NaOH2) utilizado como catalisador. A reação ocorre na interface entre as duas camadas", explica Noriega. 

Em seguida, o biodiesel passa por membranas, que separam os materiais, fazendo com que biocombustível gerado tenha alto grau de pureza. O uso da membrana evita uma etapa a mais que existe no processo tradicional (conhecido pela sigla BSTR), que é a decantação.

“Além da economia de tempo, há um ganho enorme de produtividade. A produção no processo tradicional é de 0,3 m³ de biodiesel hora por m³ de reator. Com a nova tecnologia essa produtividade seria de 3,5 m³ de biodiesel hora por m³ de reator. "O processo gera maior produtividade: o mesmo rendimento que hoje é obtido com um reator de 10m³ (3 mil litros de biodiesel por hora), pode ser obtido com um reator de 1m³ (3,5 mil litros por hora), que é bem menor e muito mais barato", explica o Noriega.

Fonte:  Planeta COPPE

Apoio / Parceiros

coppe55peqfaperjcnpqfinep-nova capes